junho 02, 2010

Baixar ou não baixar, eis a questão.


Será que o Benfica deveria ponderar baixar a cláusula de rescisão na troca de jogadores como o defesa-central Garay ou os médios Diarra, Van der Vaart e Drenthe?

Mourinho diz que o quer, mas acha que o preço é exorbitante e não gosta que os clubes que ele treina gastem loucuras por jogadores. Embora ache o Mourinho um treinador extraordinário continuo com a minha opinião que o Benfica só devia negociar o jogador no fim do Mundial, até porque acho que o miúdo vai ser uma agradável surpresa e tal como o Mourinho o miúdo pode muito bem vir a ser um jogador sem preço...

Aqui está a prova de fogo para os dirigentes do Benfica, será que sabem negociar?

Agora é a altura de dizermos:
"POR FAVOR SENHORES DIRIGENTES, NÃO FAÇAM MERDA O FUTURO DO NOSSO CLUBE ESTÁ NAS VOSSAS MÃOS..."



5 comentários:

JG disse...

Se fôsse eu, os jogadores que vão estar no Mundial, só eram negociados no fim do mesmo.
Os outros, a haver interesse, as cláusulas poderiam ser renegociadas no caso de haver contrapartidas equivalentes às renegociações.
Isto era se fôsse eu. Como não sou, fico à espera que os dirigentes sejam dignos desse nome. Até porque, segundo a divulgação da SAD à CMVM, os números negativos estão muito altos. Têm agora uma oportunidade única de poderem equilibrar as contas, se não mesmo sair do zero.
Tenhamos fé.
Saudações.

biohazard disse...

40 milhões e mais nada. Depois com o dinheiro na mão o Benfica decidirá quem compra e não fica com nenhum jogador impingido.

SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS

1.9.0.4 disse...

Numa coisa estamos de acordo, negociar o Di Maria só no final do Mundial.

Agora quanto à clausula de rescisão, acho que devíamos baixá-la. Ou optando por troca de jogadores. Acho que era mais sensato!!


http://visaobenfiquista.blogspot.com/

1.9.0.4 disse...

Já agora, podes adicionar o meu blog à tua lista de blogs sff?

Não é preciso aceitar este comentário, só não sabia como te contactar!

http://visaobenfiquista.blogspot.com/


Abraços e obrigado! Saudações!

sloml disse...

Por mim só ia pelos 40 milhões. Se bem que o Van der Vaart... aí já pensava duas vezes.