novembro 30, 2009

Derby III


E mais uma vez me parece que ficou provado que Jorge Jesus sofre de ansiedade técnica nos jogos onde é obrigatório brilhar, frente a equipas que realmente devem ser amestradas...


Com unidades fulcrais em sub-rendimento, tais como Di Maria ou Aimar, Jesus não teve a ambição de manter uma toada atacante de sufoco frente ao 7º classificado na Liga. Às tantas os de alvalade estavam mesmo a pedir mais carga atacante e Jorge deixou-se cair na estagnação do "não perder"...


E é nestes jogos também que os adeptos vibram de outra forma, muito por isso ou até que fosse só por isso, todos estavam à espera de um Benfica mais à imagem do seu inicío do campeonato!


Assim ao longe pouco interessou se era Carvalhal a treinar o Benfica ou se era o filho de deus. Em qualquer das situações, com C ou com J, a reacção pareceu-me de treinador pequeno e pouco ambicioso... Em vez de se berrar para o campo isto é para ganhar, berrou-se vezes demais isto é para não perder...

2 comentários:

Jotas disse...

Um derby é sempre um derby, independentemente do momento que cada equipa atravessa e há que contar, com o natural empolgamento inicial de uma mudança de treinador no Sporting e se Carvalhal, nada arriscou para vencer e era de facto que mais precisava de ganhar, porque raio havia de JJ correr esse risco?

joao_ disse...

epa fodasee ja tas a criticar