março 31, 2011

Mensagem de um GRANDE Benfiquista

"Hoje no programa Vitórias e Património as lágrimas vieram-me aos olhos e passo a explicar porque.

Eu nasci a 28 de Janeiro de 1987 no Bairro Alto em Lisboa por voltas das 2 da manha.
Sou alfacinha de gema e filho de pai e mãe Benfiquistas. Quando faltavam cerca de 3 meses para eu fazer 4 anos o meu pai e a minha mãe tiveram uma discussão e a minha mãe pegou em mim e separou-se do meu pai indo morar para o Porto para casa da minha irmã comigo. O meu pai ficou sozinho numa casa com varanda na Rua da Rosa mesmo em frente ao restaurante O Forcado que era a minha morada ate aquele dia. Como grande pai de família que era o meu pai desde esse dia tentou tudo para me ter de volta, telefonou, mandou cartas, pediu a amigos para falar com a minha mãe mas sem efeito, ela mantinha-se irredutível e continuava a não o deixar ver-me. Ele então fez uma tentativa mais forte, pediu a uns amigos jornalistas do jornal A Bola que lhe dessem boleia para o porto quando fossem fazer a distribuição dos jornais pela cidade invicta, já que nesse tempo os jornais eram todos ou quase editados no Bairro Alto. E assim lá foi ele uma noite com os amigos para ir ao Porto para me ver. Nesse dia de manha ele tocou á porta mas a minha mãe não abriu e mais uma vez não deixou o meu pai ver-me e ele desistiu e voltou para Lisboa de novo com os tais amigos. Passou mais um mês de telefonemas e tentativas frustradas. Até que ele um dia tomou uma medida de força mas também de estupidez, passou numa farmácia e comprou um frasco de veneno, 605 forte e foi para casa. Nesse dia ainda o melhor amigo dele recebeu uma chamada dele a dizer que ia pregar um susto á minha mãe e que ia tomar uma dose do veneno só para ser hospitalizado e mostrar á minha mãe que precisava dela e de mim. O tal melhor amigo do meu pai tentou demove-lo mas sem efeito ele tomou mesmo.
Infelizmente ele tomou de mais a dose foi muito forte e quando o amigo chegou lá a casa ele já tinha feito o disparate a estupidez, ainda o levaram para o hospital mas já lá chegou sem órgãos que tinham sido desfeitos completamente em cerca de 15 minutos. Morreu nesse mesmo dia com a minha foto na mão e aperto-a com tanta força que ficou lá marcada a impressão digital do dedo dele a ate hoje 20 anos depois não saiu e tenho essa foto guardada dentro do diário dele de onde li toda esta história porque eu não tenho memória de nada disto.

Agora, hoje ligo a btv e estão a falar da final da taça uefa em 1982/1983 e quem é que aparece nas imagens de arquivo? O meu PAI vivo a mexer-se a gritar Benfica e de cachecol ao pescoço, 4 anos antes de eu nascer. Coisa que eu nem sequer tinha na memoria apenas me lembrava dele por duas fotos que eu tenho. Hoje graças a btv tenho uma recordação única do meu pai com vida nada mas nada superará a alegria e a emoção que senti naqueles 10 segundos. Devo ter andado 100 vezes com a boxe para trás. Desculpem mas este momento para mim é único. Obrigado btv obrigado Benfica

...

OBRIGADO BENFICA OBRIGADO PAI E LÁ NOS ENCONTRAREMOS NO 4º ANEL DO ESTÁDIO DA LUZ UM DIA"

9 comentários:

Mauro disse...

É de historias verdadeiras destas que só um clube como o BENFICA consegue possuir no seu historial.

Sinto orgulho em ser Benfiquista e ler estas tristes, mas enormes historias de vida dentro do meu clube

Um abraço para quem desabafou sua triste lembrança de vida

Flip Nunes disse...

Cada vez me orgulho mais em ser Benfiquista !!

Força Benficaaa !!!

António Duarte disse...

Conseguiste que eu me comovesse e olha que isso não é fácil. Guarda bem essa memória e revê-a regularmente

Trapalhadas disse...

Lindooooo...ate estou a chorar...Benfica e grande:P

Tasqueiro Emigrante disse...

Boa história.

E sou portista :)

luis.garcia disse...

e situaçao que nos leva a viver a vida interioamente e com enorme sentimento,sao situaçoes em que e
de pensar todos os dias.
Origado por nos contares !
viva o BENFICA

Igor Almeida disse...

Permitam-me a "invasão". Sou Sportinguista e ao ler esta história não pude ficar indiferente. Um grande abraço e muita força, momentos como esse ultrapassam o futebol, e deve ter sido uma felicidade extrema. Saudações leoninas

Anónimo disse...

Sou do porto, e portista, não me quero de todo intrometer. No entanto queria demonstrar a minha comoção com essa estoria fantastica e lembrar que tudo isto extravasa as cores clubisticas.

E mais digo, parabens pelo blog, visitei-o pela primeira vez, e à excepção de não atribuir o mérito ao Villas-Boas, algo em que concordaremos em discordar :), aceito na totalidade as opiniões bem construidas e fundamentadas.

Nota final: O Roberto? Então? :)

Abraço.

Anónimo disse...

sem palavras! arrasador, e de uma fonte limpa e celestial ! mereces ser feliz !

sejas sempre ,mas sempre iluminado pela luz do sol na tua caminhada na terra ..

obrigado companheiro ser e difente de parecer ....

nunca caminharas sozinho, nunca...


viva o S.L. Benficaaaaaa