fevereiro 03, 2007

Palavras para quê...

NO RECORD (sempre duvidoso mas ainda assim...)

Uma daquelas noites em que o Benfica devia ter ido à bruxa, tantas e tão boas foram as oportunidades desaproveitadas pelos respectivos jogadores em 90 minutos frenéticos. Poucos segundos passavam do apito final de Pedro Henriques e Rui Costa encontrava-se fatigado física e mentalmente. Mesmo assim, o Maestro ainda teve o discernimento de efectuar uma súmula simples, mas terrivelmente adequada ao que se havia passado. “Levo 20 anos de futebol e nunca vi um jogo assim!”, disparou o camisola 10, finalizando com nova intervenção telegráfica, ao mesmo tempo que apontava para uma quinzena de elementos ligados ao conjunto do Bessa que não disfarçavam a alegria junto ao centro do tapete verde: “Eles festejam, eles festejam!”

SPORTUGAL.COM (hum...)

Tragédia Grega

Assistiu-se nesta noite de sexta-feira a um dos melhores jogos da actual edição da Liga. Muito por culpa do Benfica, que fez uma esplendorosa exibição em quase todos os capítulos, com excepção do da finalização.
Um Benfica de gala que fez o que quis do Boavista mas sem aquela pontinha de sorte para chegar ao golo que lhe permitisse somar os três pontos em disputa. Para quem assistiu, seja de que clube for, parece impressionante como o jogo terminou empatado, com um ponto para cada lado. Uma injustiça de todo o tamanho, uma autêntica tragédia grega. Uma coisa é certa. O Boavista regressa ao Porto com um ponto na bagagem sem saber ler nem escrever. Jaime Pacheco, por muito que lhe custe, tem que sentir algum pudor pela incapacidade dos seus jogadores em travarem o festival encarnado. Um festival de que não tínhamos memória há muito, muito tempo.

O JOGO (aquele nojo que ninguém devia ler...)

Mas o caso tem explicação: teria bastado que William tivesse movimentado mais (ou menos) um átomo, para que o golo aparecesse. Foi ele o dono da matéria. Seria necessário combinar muitos cálculos matemáticos com a física para reproduzir, por exemplo, as defesas em dois lances de Katsouranis: um em que toca a bola para baixo, ela toca no chão e sobe para a barra e outro em que recupera a posição perdida, corre para a baliza e pontapeia para o poste… Uma presença magnética no tabuleiro – propriedade que os ferros da sua baliza partilharam. Enfeitiçou o jogo. É o que se pode concluir no fim de um desafio de sentido único, disputado com grande intensidade e fértil em movimentações de ataque bem construídas, na origem de um sem-número de ocasiões de golo flagrantes por parte dos encarnados.

Benfica Até Morrer (que fazem parte dos verdadeiros...)

Também lá estivemos... E além de vermos o Boavista mais fraco dos últimos seis anos ainda podemos afirmar: Nunca vi cães com tanta sorte. Se já não mereciam nada, a partir de ontem merecem tanto como os seus conterrâneos azul merda, ou seja: Tudo o que de pior puder acontecer a alguém!






















Calma Kat... Ainda vamos a tempo.

4 comentários:

boavista disse...

hehehe
2 pontinhos a voar ! com ou sem sorte é isso que conta e fica para a história. isso e os 3(TRÊS) secos que levaram no Bessa. 1 ponto em 6 possiveis e ZERO golos marcados. pró ano há mais !
FILHOS DA PUTA SLB !!!!!!

lagartomortodefome disse...

Eheheh... És um engraçadinho!
A humilhação não se faz com insultos, em campo a tua equipa parecia um bando de aleijados. Onze gajos que entram na catedral a jogar como vocês para um empate sacado com uma caga do caneco, só podem ser uns cobardes que assumem a sua falta de qualidades para os grandes jogo. Festeja agora, nós estamos a 4 pontos do título, tu nem à europa vais a jogar assim. Tem vergonha. Já agora, a tua mãe é do Benfica??? Só aqui vejo um filho da puta e esse és tu, seu cabrão sem vergonha na tromba.

boavista disse...

bla, bla, bla...este ano levaram 3 secos nos dois jogos. MAI NADA ! continua a mandar postais !!!
FILHOS DA PUTA É NA LUZ !

Anónimo disse...

Gostei mesmo foi de ver o sinal que as carrinhas que trouxeram essa merda lá de cima ostentavam na traseira:
TRANSPORTE DE ANIMAIS

Não podiam estar mais certos. Era com cada focinho de porco lá dentro. Isso e bois... com os seus enormes cornos.

Em qualquer lado os tripeiros são merda.