agosto 26, 2008

Nélson


Quem se lembra da primeira época deste jovem ao serviço do Benfica sabe bem do que vou falar...
No ano em que Miguel arma a barraca e acaba por sair de forma muito pouco amigável do Benfica, vem do Boavista um miúdo com esgares de craque.

Rápido como uma flecha, com uma segurança técnica notável, cada vez que subia pela ala as bancadas levantavam-se na expectativa do que daí ia sair. Ainda antes da linha de grande área o miúdo sacava um centro, daquelas a cortar pelas costas da defesa e milimétricamente calibrado para a cabeça do avançado que, se fosse mesmo dos bons, só tinha de a encaminhar para as redes...

Nunca esquecerei aquele golo do Geovanni, entre os centrais milionários de Manster, a saltar em forma de peixe alado, correspondendo da melhor forma ao cruzamento fabuloso de Nélson!

Nas épocas seguintes, a fama, os adereços capilares e o dinheiro acabaram por fazer dele um lateral banal que ultimamente falhava mais do que acertava.

Para bem dos que gostam e se empolgam ao ver um bom jogador espalhar qualidade pelos relvados, desejo a maior sorte a Nélson no seu novo clube...

2 comentários:

lf2p disse...

Só tenho a acrescentar que 5 milhões por 80% do passe é um excelente negócio para o glorioso. Agora vamos ver qual a utilidade desse dinheiro. Caso ninguém se tenha apercebido a nossa ala direita é pouco mais que inexistente. Temos o Maxi Pereira (bom jogo com o Rio Ave) e o Balboa (que não me parece grande espingarda)

Em contrapartida temos atacantes/alas esquerdos a dar com um pau: Reyes, Di Maria e o próprio Aimar. Não me queixo, nem posso, pois a qualidade dos jogadores é por demais reconhecida. São 3 esquerdinos (5 se contarmos com o Léo e o Cardozo) de fazer escorrer água na boca.

Agora o que eu gostava era de ver a mesma relação quantidade/qualidade na outra ala, a direita. Pode ser que estes últimos dias reservem surpresas. Espero é que nenhuma delas passe pelo Seitaridis!

biohazard disse...

Por favor, o Seitaridis é que não.

Ao contrário dos adeptos do grémio nortenho, não tenho prazer nenhum em ficar com jogadores que por lá passaram, até porque têm que passar por um processo de adaptação, ao jogo limpo e decente, muito grande.

SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS